A Igreja acontece nas comunidades


23/01/2016 - 17:04
Dom Canísio Klaus
Bispo de Santa Cruz do Sul (RS)


Durante cinco anos e meio tive a alegria de ser Bispo na Diocese de Santa Cruz do Sul. Gostei de trabalhar junto com as comunidades e também com os padres, muitos dos quais foram meus colegas no seminário. A partir de março, deverei me transferir para a Diocese de Sinop, no Mato Grosso, onde trabalhei como padre missionário por 10 anos. Vou com a mesma disposição com que cheguei a Santa Cruz do Sul em julho de 2010, atendendo o pedido do querido Papa Francisco, sabendo que a minha missão é evangelizar: Evangelizare misit me.

Um dos principais trabalhos do Bispo é animar as lideranças e fortalecer as comunidades. E é isto que procurei fazer aqui e deverei continuar a fazer no Mato Grosso, uma vez que a fé cristã é professada e alimentada na comunidade. Conforme afirmação do Papa Francisco na Jornada Mundial da Juventude: “o discípulo de Cristo não é uma pessoa isolada em uma espiritualidade intimista, mas uma pessoa em comunidade para se dar aos outros”.

No documento “Comunidade de comunidades: uma nova paróquia”, a CNBB afirma que “a palavra comunidade significa a união intima ou a comunhão das pessoas entre si e delas com o Deus Trindade. Essa comunhão se realiza fundamentalmente pelo Batismo e pela Eucaristia” (n 170). E mais: “a comunidade cristã é a experiência de Igreja que acontece ao redor da casa”. Ela se caracteriza como casa da Palavra, casa do pão e casa da caridade. É na comunidade que “o discípulo escuta, acolhe e pratica a Palavra”. É também na comunidade que ele se alimenta da Eucaristia como “sacramento de comunhão e reconciliação”. E é ainda na comunidade que ele entra numa nova dimensão, que é “a relação com Deus e com o próximo: a dimensão do amor como ágape” (n 183).

As comunidades se agregam entre si e constituem a paróquia. As paróquias se congregam e formam a Diocese. O conjunto de todas as dioceses busca seu princípio de unidade na Diocese de Roma, cujo bispo é o Papa. É assim que nós, a partir da participação na comunidade, somos Igreja Católica e formamos o Novo Povo de Deus.

Em 2016, o Povo de Deus congregado nas comunidades católicas da Diocese de Santa Cruz do Sul está sendo convidado a avaliar a sua fidelidade ao projeto de Jesus Cristo e rever a forma de iniciar os seus membros na fé cristã, através da Assembleia Diocesana de Pastoral nos dias 14 e 15 de novembro. Até lá, cada comunidade e cada paróquia deverá fazer a sua avaliação em base ao projeto de Jesus Cristo.

Reafirmemos o nosso compromisso com a comunidade de fé, ajudando-a a ser “casa da Palavra, casa do Pão e casa da Caridade”. E em comunhão com as outras comunidades, assumamos o trabalho missionário para que a Palavra de Jesus Cristo seja conhecida e vivida em todo o mundo.


Ultimas Matérias
Dia dos Fiéis Defuntos
Solenidade de Todos os Santos
A três meses da JMJ 2019, jovens falam sobre expectativas e preparativos
Sínodo debate sobre como desenvolver uma pastoral juvenil na internet
Sínodo dos Bispos: devemos pedir perdão aos jovens
Veja Mais