500 mil mortes no Brasil: Toda vida Importa


20/06/2021 - 13:43
O Cardeal Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, faz uma reflexão sobre as 500 mil mortes por conta da pandemia da Covid-19

Infelizmente chegamos na triste marca de 500 mil mortes por conta da Pandemia da Covid-19! Esse vírus que assola o mundo há aproximadamente dois anos e que já levou tantas pessoas queridas do nosso convívio. Quantos de nós não conhece alguém que contraiu o vírus, ele está cada vez mais perto de nós. Alguns contraem o vírus e graças a Deus ficam bem, outros infelizmente não tem a mesma sorte.

Esse vírus que veio para ser um alerta para nós, para mudarmos as nossas atitudes conosco mesmo e com o próximo e veio nos ensinar a viver um novo normal e que a humanidade pudesse ao menos mudar um pouco as suas atitudes, mas esse vírus está demorando para ir embora e mesmo assim a humanidade parece não ter aprendido muita coisa.

As vacinas estão aí, mas infelizmente as pessoas tomam a vacina e acham que já estão totalmente imunizadas contra o vírus e acabam saindo pelas ruas sem máscara e não tomam mais o cuidado devido. Pelo contrário, mesmo tomando o imunizante devemos manter os cuidados, sobretudo usando a máscara e protegendo a nós e os outros. Segundo a OMS (organização mundial da saúde), teremos ainda que usar a máscara por um bom tempo.

Muitas pessoas ao final de 2020 esperavam um 2021 melhor e a erradicação do corona vírus, mas infelizmente o 2021 está bem parecido com 2020 e a pandemia está ai a todo vapor. Rezemos para que tão logo a vacina possa chegar ao braço de todos os brasileiros e mantendo todos os cuidados, mesmo após a vacinação poderemos ter um 2022 melhor, voltando a vida normal. Dessa forma reduziremos o número de mortes que infelizmente chegamos aos 500 mil e que não cheguemos ao número de um milhão de mortes.

A Igreja tem buscado fazer a sua parte, os padres nas paróquias, os bispos em suas dioceses e o Papa Francisco tem alertado as pessoas quanto ao cuidado com o corona vírus e a importância do uso de máscara. De igual modo a Igreja tem rezado por todas as vítimas do corona vírus no mundo e rezado para que suas famílias sejam confortadas pela fé que vem de Deus.

A Igreja no Brasil inclusive por meio da CNBB (Conferência nacional dos Bispos do Brasil), lançou uma campanha “Toda vida importa” e uma mobilização de oração pelos 500 mil mortos da pandemia. É um momento em que o país inteiro se encontra de luto e se solidariza com as vítimas e os familiares das vítimas da pandemia da covid-19. Ninguém imaginava quando essa pandemia começou que pudéssemos chegar a esse número tão expressivo de mortes, mas infelizmente chegamos e cabe a nós estarmos unidos em oração com toda essa situação que o nosso país e o mundo se encontram.

A CNBB (Conferência nacional dos Bispos do Brasil), preparou uma programação neste sábado, dia 19 de Junho. Eu mesmo celebrei de manhã nessa intenção e foi o tema do ângelus em nosso sistema de comunicação. Estivemos transmitindo os atos da CNBB e divulgamos a oração pelos nossos meios de comunicação e enviamos para que todas as paróquias rezassem neste final de semana. Recomendei às paróquias para que neste sábado, as 15 horas tocassem os sinos, em memória das vítimas e uma maneira de demonstrar apoio e solidariedade com as vítimas.

Para essa iniciativa do dia de hoje a CNBB preparou cards que foram compartilhados nas redes sociais e que podemos compartilhar, para demonstrar apoio para com aqueles que faleceram e seus familiares. A cada cartaz que compartilharmos podemos rezar uma Ave Maria, em memória das vítimas, não compartilhemos simplesmente porque todos estão fazendo, mas compartilhemos no intuito de rezar por essas vítimas.

A razão dessa iniciativa da CNBB é que todas as pessoas se solidarizem, criar no ser humano um “espírito de solidariedade” para que possamos tornar o nosso país um pouco melhor. Dom Joel Portela Amado que é bispo auxiliar do Rio de Janeiro e secretário geral da CNBB acredita que todas as pessoas, de algum modo, têm o mínimo de sensibilidade em seu coração e devem parar nesse momento e refletir. “É um número simbólico, meio milhão de pessoas é muita gente” (afirma dom Joel).

Dom Joel Portela Amado destaca ainda que esse espírito de oração deve perdurar ao longo dessa semana inteira e que representa um gesto de estar junto ao povo brasileiro e solidariedade com todas as vítimas da covid -19. É um momento em que todos nós devemos nos mobilizar, seja os crentes ou não. Devemos sempre acreditar na vida.

Que possamos trazer em nosso coração esse sentimento de oração e solidariedade por todas as vítimas da Covid-19 e seus familiares e que ao longo de toda essa semana possamos trazer em nosso coração essa frase: “Toda a vida importa”. Rezemos e nos cuidemos uns dos outros, para que não cheguemos ao número de um milhão de mortos.

Orani João, Cardeal Tempesta, O. Cist.
Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro, RJ

Fonte: https://www.vaticannews.va/pt/igreja/news/2021-06/dom-orani-brail-500-mil-mortes-covid.html



Ultimas Matérias
Papa Francisco adverte sobre o perigo da surdez do coração
100 anos da Legião de Maria no mundo
Presidente da CNBB emite nota sobre o Dia da Pátria
Mês da Bíblia refletirá sobre a Carta aos Gálatas
10 anos de falecimento do Padre Edemur
Veja Mais