Saudade: 9 anos de falecimento do Padre Edemur


31/08/2020 - 09:10
Lembremo-nos dos momentos felizes vividos com o saudoso padre e amigo e peçamos que ele continue intercedendo a Deus por nós.

No próximo dia 07 de Setembro, completam-se 7 anos que o saudoso Padre Edemur foi morar com o Pai. As belas lembranças do amado sacerdote continuam em nossa mente e a saudade parece que aumenta a cada dia. 

No dia 07, façamos alguns momentos de oração, agradecendo a Deus por tudo o que o padre Edemur fez nos quase 25 anos de sacerdócio. Lembremo-nos dos momentos felizes vividos com o saudoso padre e amigo e peçamos que ele continue intercedendo a Deus por nós. Gratidão também a sua família, que nos deu o Padre Edemur como nosso pastor. Padre Edemur administrou nossa paróquia por 20 anos, sendo o padre que ficou por mais tempo como pároco.

Padre Edemur faleceu no dia 07 de setembro de 2011 na Santa Casa de Votuporanga, onde estava internado desde o dia 29 de agosto. Ele sofreu um choque cardiogênico, infarto agudo do miocárdio, insuficiência renal aguda e falência múltipla de órgãos, falecendo às 10h40min. 

Natural de Cosmorama, Padre Edemur nasceu no dia 25 de fevereiro de 1958. Filho de Adelino José Alves e Clementina Lucas Alves, sentiu sua vocação na juventude; entrando para o Seminário em 1978. Antes de ser ordenado, trabalhou pastoralmente na Igreja São Benedito, em São José do Rio Preto. 

Foi ordenado presbítero no dia 08 de dezembro de 1986, aos 28 anos, na Sé Catedral de São José, em Rio Preto, pela imposição das mãos de dom José de Aquino Pereira, bispo diocesano de Rio Preto naquele ano. Após a ordenação, foi pároco das paróquias São Bento (Votuporanga) e São João Batista (Álvares Florence). Padre Edemur assumiu a paróquia Nossa Senhora Aparecida em janeiro de 1991, pastoreando a paróquia central da cidade por 20 anos e sempre apoiando os movimentos, pastorais e serviços. Preocupado com os mais necessitados, juntamente com alguns paroquianos, criou a Casa Abrigo Irmãos de Emaús, entidade que recebe diariamente de 35 a 40 pessoas, sendo a maioria ex-moradores de rua. 

Grande devoto de Nossa Senhora, em todas as celebrações consagrava os fiéis à santíssima mãe de Jesus. Todos os anos realizava uma carreata pelas ruas de Votuporanga com a imagem da Padroeira do Brasil, abençoando todo o povo votuporanguense.



Ultimas Matérias
Dez Mandamentos do Dizimista
PACTO PELA VIDA E PELO BRASIL
Assumindo e concretizando o pacto pela vida e pelo brasil
Presidente do Regional Sul 1 incentiva ações para o Grito dos Excluídos e faz um convite à reflexão sobre o “Pacto pela vida e pelo Brasil”
Mensagem do presidente da CNBB para o Dia da Pátria
Veja Mais