Papa Francisco inclui três invocações marianas na Ladainha de Nossa Senhora


22/06/2020 - 18:34

Papa Francisco incluiu três novas invocações à Ladainha de Nossa Senhora: “Mater misericordiae” (Mãe de Misericórdia), “Mater spei” (Mãe da esperança) e “Solacium migrantium” (Conforto dos migrantes).

A decisão do Pontífice foi anunciada neste sábado, 20, memória do Imaculado Coração de Maria, por meio de uma carta do Prefeito da Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos, Cardeal Robert Sarah, e dos Secretário-geral desse dicastério, Dom Arhur Roche, dirigida aos presidentes das conferências episcopais de todo o mundo.

“Inúmeros são os títulos e invocações que a piedade cristã, ao longo dos séculos, reservou para a Virgem Maria, uma maneira privilegiada e segura de encontrar a Cristo”, destaca a carta.

A primeira invocação será feita após o título “Mater Ecclesiae” (Mãe da Igreja), a segunda após “Mater divinae gratiae” (Mãe da divina graça), a terceira após “Refugium peccatorum” (Refúgio dos pecadores).

A LADAINHA

Também conhecida como Ladainha ou Litania Lauretana, esse conjunto de invocações dirigidas a Nossa Senhora foi entoado solenemente pela primeira vez em 1531, em Loreto, na Itália. No entanto, sua origem remonta o século XIII. Em 1601, essa ladainha foi aprovada pelo Papa Clemente VIII.

Ao longo dos séculos, algumas invocações foram acrescentadas pelos pontífices, como, por exemplo: “Rainha concebida sem pecado original”, em 1854; “Mãe do bom conselho”, em 1903; “Rainha da paz”, em 1917; “Rainha assunta ao céu”, em 1950; “Mãe da Igreja”, em 1964 e, a mais recente, “Rainha da família”, incluída por São João Paulo II, em 1995.

Agora, com a inclusão feita pelo Papa Francisco, a Ladainha de Nossa Senhora, que até então tinha 51 títulos, passa a ter 54 invocações à Virgem Maria.



Ultimas Matérias
Dez Mandamentos do Dizimista
PACTO PELA VIDA E PELO BRASIL
Assumindo e concretizando o pacto pela vida e pelo brasil
Presidente do Regional Sul 1 incentiva ações para o Grito dos Excluídos e faz um convite à reflexão sobre o “Pacto pela vida e pelo Brasil”
Mensagem do presidente da CNBB para o Dia da Pátria
Veja Mais