Juramento da Guarda Suíça será em outubro, sem presença de público


13/06/2020 - 09:58

A Guarda Suíça Pontifícia confirmou para outubro a cerimônia de juramento dos novos recrutas, realizada tradicionalmente em 6 de maio. Em respeito às atuais normas de prevenção ao contágio de Covid-19, a cerimônia será realizada sem a presença de familiares ou delegações dos Cantões suíços de proveniência dos guardas. A Missa na parte da manhã será celebrada na Basílica de São Pedro ao invés da Igreja de São Martinho e São Sebastião. A celebração será transmitida via web.

A Guarda Suíça Pontifícia, o Corpo de 135 jovens alabardeiros e oficiais a serviço da segurança do Papa e de sua residência, confirma que o juramento dos 38 novos guardas, que deveria ter sido realizado em 6 de maio, terá lugar em 4 de outubro, sem a presença de público, em obediência às atuais regras de proteção para evitar o contágio do coronavírus.

Sem a presença de familiares ou convidados

 

O momento mais importante para os jovens - que há séculos juram fidelidade ao Sumo Pontífice no dia em que se recorda o sacrifício de 147 guardas na defesa do Papa Clemente VII durante o saque de Roma em 1527 - será realizado sem convidados. Assim, o tradicional "Juro servir ao Pontífice fielmente, lealmente e honrosamente", poderá ser ouvido apenas pela transmissão ao vivo, como garante o Comando do Corpo de Guarda. 

Em 6 de maio, a memória dos caídos de 1527

 

Em 6 de maio passado, no entanto, foi realizada a cerimônia com a colocação da coroa na Praça dos Mártires, ao lado da Basílica de São Pedro, e a Missa na igreja de Santa Maria, no Campo Santo Teutônico, em memória dos caídos de 1527. Sem a presença de familiares ou convidados, a cerimônia foi transmitida ao vivo no site da Guarda Suíça www.guardiasvizzera.ch.

 

A cerimônia às 17h no Pátio de São Dâmaso

 

O programa de domingo, 4 de outubro, inclui Missa às 7h30 com os guardas que prestarão o juramento, na Basílica de São Pedro, e não, como de costume, na Igreja dos Santos Martinho e Sebastião dos Suíços, pequena demais para garantir o distanciamento necessário entre os participantes.

Já às 17 horas, no Pátio São Dâmaso, no Palácio Apostólico, a cerimônia de juramento, que, em caso de mau tempo, será transferida para a Sala Paulo VI.

Como se alistar na Guarda Suíça Pontifícia

 

A cidadania suíça é o primeiro requisito para se alistar no Corpo de Guarda que protege o Papa e as entradas do Vaticano desde 1506. Os candidatos devem ser homens,  solteiros, ter entre 19 e 30 anos, com pelo menos 1 metro e 74 centímetros de altura e com reputação irrepreensível.

Para um guarda poder se casar, deverá ter pelo menos 25 anos, ter servido por pelo menos cinco e comprometer-se em servir por pelo menos mais três anos.

Antes de ingressar na escola da Guarda, o recruta deverá realizar uma série de exames médicos na Suíça. Durante a formação, os guardas serão submetidos a exames de saúde adicionais e a um teste psicofísico para avaliar sua capacidade de resistir ao estresse.



Ultimas Matérias
Padre Gilmar Margotto completa mais um ano de vida no dia 02/07
Documento sobre Catequese aborda cultura digital e a globalização da cultura
Não há amor verdadeiro sem cruz, afirma Papa
Pedro e Paulo não só falaram, mas também morreram pelo seu Senhor, lembra cardeal
Papa no Angelus: a maior graça é fazer da vida um dom
Veja Mais