Dom Moacir emitiu nota em Defesa da Vida


29/07/2018 - 14:46

No último dia 20 de julho, aniversário de 2 anos da criação da Diocese de Votuporanga, o bispo diocesano, Dom Moacir Aparecido de Freitas emitiu nota oficial conclamando a todos os membros de nossa diocese a se posicionarem a favor da vida e contrários ao julgamento sobre a liberalização do aborto no Brasil.

Leia abaixo na íntegra a mensagem de Dom Moacir:

 

Votuporanga, 20 de julho de 2018

 

Aos Padres, Diáconos, Religiosos (as), Seminaristas,

Consagrados (as) e Todo Povo Santo de Deus

 

“Eu vim para que todos tenham vida” (João 10,10)

 

Está sob análise do Supremo Tribunal Federal, a ADPF 442 - Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental, requerida pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) em que solicita a liberação do aborto até a 12ª semana de gestação. A Ministra Rosa Weber, Relatora do processo, marcou uma Audiência Pública no STF para debater o assunto nos dias 3 e 6 de agosto, das 8h00 até às 18h00.

Nesse momento delicado, em que corremos o risco de se legalizar o aborto no Brasil, entendemos por bem vir a público expressar nossa preocupação com o julgamento mencionado.

O Magistério da Igreja sempre tem reiterado a condenação do aborto e a defesa da vida indefesa do nascituro. O Vaticano II, na Gaudium et Spes (nº 51), afirma: “A vida humana desde a sua concepção tem de ser salvaguardada com o máximo cuidado”. Paulo VI, na Humanae Vitae (nº14), condena “a interrupção direta do processo generativo já iniciado e, sobretudo, o aborto diretamente desejado e provocado”. A Instrução Donum vitae reitera: a vida humana deve ser respeitada “desde o momento da concepção até a morte”. A Declaração sobre o aborto provocado (nº12) explicita: “Desde o momento da fecundação do óvulo, inicia-se vida que não é nem a do pai, nem a da mãe, mas de um novo ser humano, que se desenvolve por si próprio. Nunca ele chegaria a ser humano, se não fosse desde aquele momento”.

                        Apesar da iniciativa da liberação do aborto, por meio da ADPF-442 encontrar-se no judiciário-STF, cuja função não é legislar, pois esta função é de competência do Congresso Nacional, precisamos nos conscientizar sobre a importância de elegermos bons candidatos.

Conforme a Cartilha de Orientação Política da CNBB – Regional Sul 1, Os Cristãos e as Eleições 2018, página 25, há valores que não estão sujeitos à política, a plebiscitos ou qualquer negociação e a Igreja Católica sempre ensinou e continua ensinando: Não mate! E, neste momento político pelo qual o Brasil passa, nunca precisamos tanto de bons políticos. Assim, durante as eleições, vote com consciência, pensando no bem de todos. Vote em quem defende a vida, sobretudo quando ela é débil e indefesa, vote em quem defende a família, segundo o plano de Deus.

                        O homem não poderá encontrar a verdadeira felicidade, à qual aspira com todo o seu ser, senão no respeito pelas leis inscritas por Deus na sua natureza e que ele deve observar com inteligência e com amor.  

                        Oremos juntos pela vida e que Nossa Senhora Aparecida, Rainha e Padroeira do Brasil, abençoe nossa Pátria e nos livre de todo mal.

Dom Moacir Aparecido de Freitas

Bispo Diocesano de Votuporanga



Ultimas Matérias
Dia dos Fiéis Defuntos
Solenidade de Todos os Santos
A três meses da JMJ 2019, jovens falam sobre expectativas e preparativos
Sínodo debate sobre como desenvolver uma pastoral juvenil na internet
Sínodo dos Bispos: devemos pedir perdão aos jovens
Veja Mais