Catedral celebrará Missa pelo Dia Mundial das Comunicações Sociais


07/05/2018 - 21:54

A Igreja Católica celebrará no próximo domingo, 13 de maio, o 52º Dia Mundial das Comunicações Sociais cujo tema deste ano é “A verdade vos tornará livres. Notícias falsas e jornalismo de paz”. Para comemorar esta data, será celebrada uma Missa em Ação de Graças pela vida e trabalho de todos os jornalistas e comunicadores na Sé Catedral Nossa Senhora Aparecida às 7h30. A missa será transmitida ao vivo pela TV Unifev, presididida pelo bispo Dom Moacir e concelebrada pelo padre Gilmar Margotto.e deverá contar com a presença de jornalistas e comunicadores votuporanguenses. O Dia Mundial das Comunicações Sociais é realizado anualmente na Solenidade da Ascensão do Senhor.

Na mensagem para o 52º Dia Mundial das Comunicações Sociais, o Papa Francisco pediu um jornalismo que sirva de remédio contra as notícias falsas e o mau uso da faculdade de comunicar e propôs este antídoto: jornalistas educados na verdade.

O Santo Padre assinalou na mensagem, divulgada pela Santa Sé que “no projeto de Deus, a comunicação humana é uma modalidade essencial para viver a comunhão”. “Mas, se orgulhosamente seguir o seu egoísmo, o homem pode usar de modo distorcido a própria faculdade de comunicar”, advertiu.

“Sintoma típico de tal distorção é a alteração da verdade, tanto no plano individual como no coletivo. Se, pelo contrário, se mantiver fiel ao projeto de Deus, a comunicação torna-se lugar para exprimir a própria responsabilidade na busca da verdade e na construção do bem”.

Nesse sentido, lamentou que, “hoje, no contexto de uma comunicação cada vez mais rápida e dentro de um sistema digital, assistimos ao fenômeno das ‘notícias falsas’, as chamadas fake news: isto convida-nos a refletir”.

Por isso, Francisco propôs 4 pontos de reflexão a fim de “contribuir para o esforço comum de prevenir a difusão das notícias falsas e para redescobrir o valor da profissão jornalística e a responsabilidade pessoal de cada um na comunicação da verdade”.

“No contexto em que as empresas de referência das redes sociais e o mundo das instituições e da política iniciaram a combater este fenômeno, também a Igreja quer oferecer uma contribuição, propondo uma reflexão sobre as causas, as lógicas e as consequências da desinformação na mídia e auxiliando na promoção de um jornalismo profissional, que busca sempre a verdade, e por isto um jornalismo de paz, que promova a compreensão entre as pessoas”, afirma a Secretaria para a Comunicação do Vaticano.



Ultimas Matérias
Festas juninas brasileiras: conheça a origem e sua religiosidade
Reze a oração ao Sagrado Coração de Jesus
Solenidade do Sagrado Coração de Jesus
Solenidade do Imaculado Coração de Maria
Inscrições abertas para o Encontro de Formação para Noivos
Veja Mais