Dom Moacir - Catedral Votuporanga-SP
Dom Moacir Aparecido de Freitas

Nascido na cidade de Ibirá, São Paulo, no dia 22 de agosto de 1962, Dom Moacir Aparecido de Freitas é filho de Accacio Lopes de Freitas (in Memoriam) e de Nair Narducci de Freitas. Possui mais três irmãos: Antonio, José Carlos e Rosana. Foi batizado na Paróquia São Lourenço em Urupês no dia 02 de dezembro de 1962.

Foi ordenado diácono na Paróquia de São Lourenço de Urupês em 24 de outubro de 1987 e em 11 de dezembro do mesmo ano, recebeu a ordenação presbiteral. Ambas as ordenações aconteceram pela imposição das mãos de Dom Constantino Amstalden, bispo de São Carlos. 

No seu primeiro ano de ministério (1988) foi vigário paroquial da Paróquia Nossa Senhora do Patrocínio em Jaú-SP e Capelão da Santa Casa de Jaú. Em 1989 e 1990 foi Pároco da Paróquia Nossa Senhora Aparecida em Américo Brasiliense-SP; em 1991 e 1992 foi co-pároco da Paróquia Senhor Bom Jesus em Ibitinga-SP e de 1993 a 2016 foi pároco da Paróquia Santa Teresa d’Ávila em Ibitinga. 

Na diocese de São Carlos exerceu as funções de representante do Conselho de Presbíteros em 1989; Coordenador da Pastoral Catequética na Região Pastoral IV (1992-1996); Coordenador Diocesano da Comissão Testemunho no Projeto Rumo ao Novo Milênio (1997-1999); Coordenador da Escola de Teologia para Agentes de Pastoral na Região Pastoral IV (2001-2004) e Diretor Espiritual no Seminário de Teologia “Casa de Formação São Carlos”, na cidade de Campinas (2008-2016). 

O Papa Francisco no dia 20 de julho de 2016 criou a nova Diocese de Votuporanga-SP e nomeou Dom Moacir Aparecido de Freitas para ser seu primeiro bispo. O novo bispo escolheu como lema episcopal: “Verbum panis factum est”, isto é, “A Palavra se fez pão”. Ao explicar sobre a frase escolhida disse: “para mim esse mistério da Encarnação se renova em cada Celebração Eucarística, grande expressão do amor de Deus por nós, bem como nos dá a graça para entender e viver a vontade de Deus no meio dos irmãos e irmãs”. 

O bispo entende que em sua missão na nova diocese de Votuporanga terá a oportunidade de organizar ações dentro dos princípios e diretrizes da Pastoral da Igreja. Ele enumerou três características fortes de um bispo: “anunciar Jesus Cristo, santificar o povo de Deus para que a graça Dele se mantenha em nosso meio, e apascentar o povo de Deus em Votuporanga.

SAUDAÇÃO AO NOVO BISPO DE VOTUPORANGA


"Bem Aventurado os pés do mensageiro que anuncia a paz!" 
A Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Votuporanga acolhe de braços abertos o novo pastor diocesano Monsenhor Moacir Aparecido Freitas, e roga a Deus copiosas bênçãos do céu para a sublime missão em que o Senhor lhe confiou a frente de nossa recém criada Diocese de Votuporanga. 

Pe.Gilmar Margotto e Comunidade Nossa Senhora Aparecida de Votuporanga

BRASÃO


 

Para a concepção do brasão de armas foram seguidas as tradições da Heráldica Eclesiástica e procurou-se refletir sua vocação pastoral e sua missão como Bispo, legítimo sucessor dos Apóstolos de Jesus Cristo.

O escudo está formado por 3 quartéis pensando na representação, em cada um deles a simbologia do caminho vocacional de Dom Moacir. Assim, no brasão temos a seguinte descrição: 

Vermelho: o primeiro quartel com a pomba representando o Espírito Santo sobre línguas de fogo. É o doador dos dons para ensinar, santificar, governar e conduzir o povo de Deus. 

Ouro: o segundo quartel tem as estrelas em azul no amarelo-ouro. É o convite à santidade, ao caminho. E no centro está a Palavra, o Pai, e o compromisso pelo anúncio do Evangelho. 

Azul: no terceiro quartel está o Cordeiro, que torna presente o Cristo como o Bom Pastor, que sobreposto no campo azul que lembra o chão, lugar do dom de Deus para a construção do Reino aos fiéis que lhe foram confiados. 

A escolha desses símbolos se justifica porque Dom Moacir, desde os primeiros anos de Seminário Menor, na cidade de José Bonifácio-SP, sentiu em seu coração um amor muito especial pela Palavra de Deus, conscientizando-se de que a Palavra do Senhor é a expressão da Vontade de Deus para nós. Com o passar dos anos, compreendeu com profundidade o dom da Eucaristia que é o Cordeiro de Deus, que nos alimenta e nos envia para viver a Sua Palavra. 

Dom Moacir, entendeu a importância do Espírito Santo como animador da sua vocação e do seu ministério. Por fim, ele quis representar no Brasão Jesus como Cordeiro, Maria e José as estrelas, lembrando a Sagrada Família que é exemplo de santidade. 

O lema em latim “Verbum panis factum est” (“A Palavra se fez Pão”) dá destaque a espiritualidade eucarística de Dom Moacir.