Papa Francisco autoriza canonização de Paulo VI e Dom Oscar Romero


11/03/2018 - 15:49

O Papa Francisco autorizou a Congregação das Causas dos Santos a promulgar os Decretos que reconhecem os milagres atribuídos à intercessão dos Beatos Paulo VI e Oscar Arnolfo Romero Galdámez.

A data e local para a cerimônia de canonização ainda vão ser decididos num próximo consistório (reunião de cardeais), no Vaticano. 

Conheça mais sobre os futuros santos da Igreja: 

Papa Paulo VI

Giovanni Battista Montini nasceu em Concesio, Bréscia, na região italiana da Lombardia, e foi ordenado aos 22 anos.

Paulo VI governou a Igreja de junho de 1963 até a sua morte, em 06 de agosto de 1978. Ele foi beatificado no dia 19 de outubro de 2014.

Papa Paulo VI, o beato que ofereceu a primeira rosa de ouro ao Santuário de Aparecida. 

Doutor em filosofia, direito civil e direito canônico, serviu a diplomacia da Santa Sé e a pastoral universitária italiana, e a partir de 1937, foi colaborador direto do Papa Pio XII. Durante a II Guerra Mundial trabalhou no Vaticano com os refugiados e os judeus.

 

Após o conflito, em 1954, foi nomeado arcebispo de Milão. Foi criado cardeal pelo Papa João XXIII em 1958, e participou nos trabalhos preparatórios do Concílio Vaticano II. Cinco anos depois, em 21 de junho de 1963 foi eleito Papa.

 

Paulo VI escreveu sete encíclicas, entre as quais a ‘Humanae vitae’ (1968) sobre o controle da natalidade, e a ‘Populorum progressio’ (1967) que abrange o desenvolvimento dos povos.

 

Foi o primeiro Papa a fazer viagens internacionais, tendo visitado Terra Santa, EUA, Índia, Portugal, Turquia, Filipinas e Austrália, dentre outros.

Na homilia de beatificação de Paulo VI, em 19 de outubro de 2014, Francisco disse que “enquanto se perfilava uma sociedade secularizada e hostil, ele soube reger com clarividente sabedoria – e às vezes em solidão – o timão da barca de Pedro, sem nunca perder a alegria e a confiança no Senhor”.

DOM OSCAR ROMERO 

O beato Oscar Arnolfo Romero Galdámez,Arcebispo de San Salvador e mártir, é conhecido como 'Bispo dos Pobres'.  Nasceu em Ciudad Barrios, El Salvador, em 15 de agosto de 1917. 

Entrou para o seminário aos 13 anos. Aos 20, foi completar os estudos de Teologia em Roma, onde foi ordenado padre, em 1943. Retornou a El Salvador, onde foi pároco durante 26 anos. Generoso, visitava os doentes, lecionava nas escolas, foi capelão do presídio. Na época, os pobres da região faziam fila na porta da casa paroquial, onde recebiam ajuda. Em 1977, ele foi nomeado arcebispo de El Salvador, chegando à capital com fama de conservador. Nessa época o país vivia grandes conflitos.  

Dom Romero foi assassinado na capital salvadorenha em 24 de março de 1980 por um franco-atirador do exército salvadorenho, enquanto celebrava uma missa no Hospital da Divina Providência, na capital. 

O Papa Francisco, na ocasião da beatificação de Dom Romero em 23 de maio de 2015, recordou o legado do futuro santo:

“Em tempos de convivência difícil, Dom Romero soube guiar, defender e proteger o seu rebanho, permanecendo fiel ao Evangelho e em comunhão com a Igreja inteira. O seu ministério distinguiu-se por uma atenção especial aos mais pobres e aos marginalizados. E no momento da sua morte, enquanto celebrava o Santo Sacrifício do amor e da reconciliação, recebeu a graça de se identificar plenamente com Aquele que entregou a vida pelas suas ovelhas". 

Milagres e virtudes heroicas reconhecidas pelo Papa 

Nos Decretos da Congregação das Causas dos Santos autorizados pelo Papa Francisco constam ainda o reconhecimento dos seguintes milagres e virtudes heroicas. Entre eles mais três santos e dois beatos. 

- o milagre atribuído à intercessão do Beato Francesco Spinelli, Sacerdote diocesano, Fundador da Instituto das Irmãs Adoradoras do Santíssimo Sacramento (Itália), o que o torna santo; 

- o milagre atribuído à intercessão do Beato Vincenzo Romano, Sacerdote diocesano (Itália), o que o torna santo;

- o milagre atribuído à intercessão da Beata Maria Caterina Kasper, Fundadora do Instituto das Pobres Servas de Jesus Cristo (Alemanha), o que a torna santa;

- o milagre atribuído à intercessão da Venerável Serva de Deus Maria Felícia de Jesus Sacramentado, Irmã professa da Ordem dos Carmelitas Descalços (Paraguai), o que a torna beata; 

- o martírio da Serva de Deus Anna Kolesárová, leiga, assassinado por ódio à fé em 1944 (Eslováquia), o que a torna beata; 

- as virtudes heroicas do Servo de Deus Bernardo Lubienski [vide foto], Sacerdote professo da Congregação do Santíssimo Redentor (Polônia);

- as virtudes heroicas do Servo de Deus Cecilio Maria Cortinovis, Religioso professo da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos (Itália);

- as virtudes heroicas da Serva de Deus Giustina Schiapparoli, Fundadora da Congregação das Irmãs Beneditinas da Divina Providência de Voghera (Itália);

- as virtudes heroicas da Serva de Deus Maria Schiapparoli, Fundadora da Congregação das Irmãs Beneditinas da Divina Providência de Voghera (Itália);

- as virtudes heroicas da Serva de Deus Maria Antonella Bordoni, Leiga, Fundadora da Fraternidade das Pequenas Filhas da Mãe de Deus (Itália);

- as virtudes heroicas da Serva de Deus Alessandra Sabattini, Leiga (Itália).



Ultimas Matérias
Participe da Tradicional Quermesse da Catedral
Catedral celebrará Dia da Padroeira
Participe das Festividades da Padroeira
Quermesse da Catedral iniciará neste sábado, 06
Participe das Festividades da Padroeira
Veja Mais