Papa adverte contra atalhos que levam às drogas ou aos rituais de magia - Catedral Votuporanga-SP
Papa adverte contra atalhos que levam às drogas ou aos rituais de magia


11/03/2018 - 15:47

Durante a oração do Ângelus no domingo, 11 de março, na Praça de São Pedro no Vaticano, o Papa Francisco advertiu contra os perigosos atalhos que levam a cair nas drogas, nas superstições ou nos rituais de magia.

Ante isso, o Pontífice propôs deixar-se levar pelo amor de Deus e pela alegria cristã, que "exige fé e uma vida moral saudável".

Em suas palavras antes da oração do Ângelus, o Santo Padre refletiu sobre a alegria, destacando que hoje é o domingo da alegria. “A antífona no começo da liturgia eucarística nos convida a alegria: ‘Alegra-te Jerusalém’”.

“Qual é o motivo dessa alegria?”, perguntou o Papa. “É o grande amor de Deus pela humanidade, como nos indica o Evangelho de hoje: ‘Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna’”.

“De fato, Deus não está separado do homem, mas entra na história da humanidade, envolve-se na nossa vida, entra, para animá-la com a sua graça e salvá-la”.

Em suas palavras, o pontífice disse que “devemos estar atentos para escutar este anúncio, rejeitando a tentação de considerar-nos seguros de nós mesmos, de querer deixar de lado Deus, reivindicando uma absoluta liberdade d’Ele e da sua Palavra”.

“É preciso ter coragem para reconhecer-nos por aquilo que somos, frágeis, limitados. E quando nos deparamos com nossos pecados e fraquezas, pode acontecer de sermos tomados pela angústia, pela inquietação pelo amanhã, pelo medo da doença e da morte”.

Em seguida, o Papa indicou: “isto explica porque muitas pessoas, buscando uma saída, enveredam às vezes por perigosos atalhos, como por exemplo o túnel da droga ou o das superstições ou de desastrosos rituais de magia”.

"O cristianismo não oferece consolações fáceis, não é um atalho, mas requer fé e vida moral saudável, que rechace o mal, o egoísmo e a corrupção. Mas também nos dá a verdadeira e grande esperança de Deus Pai, rico em misericórdia, que nos deu o seu Filho, revelando-nos assim o seu imenso amor".

Afirmou também que "a Cruz de Jesus é a maior manifestação do amor de Deus: um amor que vem do coração do Pai e que é acolhido e entregado com generosidade pelo coração do Filho".

“Trata-se de abrir o coração a estes dons, continuou, e durante o tempo da Quaresma, a nossa alegria sempre é acolher a misericórdia de Deus. Somente assim, podemos viver uma vida animada pela justiça e pela caridade, e daremos testemunho desse amor divino, que se oferece gratuitamente, sem limites”.

Ao concluir, o Santo Padre invocou a proteção da Virgem Maria para que “coloque em nossos corações a certeza de que somos amados por Deus".



Ultimas Matérias
Semana Nacional da Família termina neste domingo com show de Paulinho Ribeiro
1º Desperta Jovem Diocesano acontecerá nesse domingo na Santa Luzia
Coro Municipal de Fernandópolis se apresenta na Catedral de Votuporanga nesta quarta-feira
Pastoral da Criança de Votuporanga: um trabalho de amor à vida
Dom José Reginaldo Andrietta celebra missa na Catedral de Votuporanga
Veja Mais