Papa no twitter: com misericórdia, acolhamos vítimas do tráfico humano


08/02/2018 - 21:29
Mensagem do Papa ocorre na celebração do Dia Mundial de Oração e Reflexão contra o Tráfico de Pessoas  

 

Em uma postagem por meio de sua conta oficial no Twitter, o Papa Francisco recordou o Dia Mundial de Oração e Reflexão contra o Tráfico de Pessoas, comemorado nesta quinta-feira, 8.  “Com espírito de misericórdia, acolhamos as vítimas do tráfico de pessoas e aqueles que fogem da guerra e da fome”.

“Não podemos ficar em silêncio diante do sofrimento de milhões de pessoas cuja dignidade é ferida”, acrescentou o Papa em outro tweet.

 Francisco destacou que muitos migrantes acabam arriscando suas vidas por não terem acesso a canais regulares que possam poupá-los de abusos como exploração e escravidão. 

Neste ano, o Dia Mundial de Oração e Reflexão contra o Tráfico de Pessoas tem como tema “Migração sem tráfico. Sim à liberdade! Não ao tráfico!”. A data, instituída em 2015, surgiu a partir do Papa Francisco em parceria com os Pontifícios Conselhos dos Migrantes e da Justiça e com a União Internacional dos Superiores Gerais.

No início deste ano, em audiência com embaixadores na Santa Sé, Francisco enfatizou a defesa dos direitos humanos e recordou que em continentes como Ásia, África e nas Américas, e países como Itália e outros estados europeus estão se empenhando no combate ao tráfico humano e a migração. “Não devemos esquecer que numerosos refugiados e migrantes procuram alcançar a Europa, porque sabem que nela podem encontrar paz e segurança, fruto aliás dum longo caminho que nasceu dos ideais dos Pais fundadores do projeto europeu depois da II Guerra Mundial”, disse à época.



Ultimas Matérias
Vaticano anuncia projetos para prevenir abuso de menores em todo o mundo
Dom Darci José Nicioli: “17 anos depois e o terror de 11 de setembro ainda tem seus tentáculos no mundo”
Setembro Amarelo: falar é a melhor solução. A ideia é promover o debate sobre suicídio
No Ângelus, Papa afirma: Jesus veio “abrir” os corações
Viver a novidade do Evangelho, não as novidades mundanas, pede Papa
Veja Mais